“Continua desaparecido, fizemos buscas num perímetro alargado, quer para sul, quer para norte, quer para fora do local onde o jovem desapareceu mas nada encontramos. As buscas foram feitas por via aérea, sobre o mar e subaquáticas”, explicou Silva Ribeiro.

Paulo Silva Ribeiro referiu ainda à agência Lusa ter suspendido após o pôr-do-sol [21:15 horas] e mandado regressar ao porto do Funchal os meios que estiveram afetos às buscas de hoje, operação que continuará segunda-feira “com outro dispositivo”, esclareceu o Comandante da Zona Marítima da Madeira.

Uma lancha da Capitania do Porto do Funchal sairá às 07:30 horas e “farei deslocar também um piquete da Polícia Marítima para, juntamente com os Bombeiros Municipais de Machico, fazer uma busca por terra”.

Silva Ribeiro referiu ainda que as condições de mar durante as buscas de hoje eram “normais e razoáveis”, adiantando também que as mesmas estavam igualmente boas durante a madrugada, altura em que o jovem desapareceu.

“Deve ter sido uma onda um pouco maior que o deve ter pegado assim como ao companheiro que o acompanhava e arrastou-os para o mar”, observou.

Dois jovens encontravam-se na madrugada de hoje na captura de caranguejos na freguesia do Porto da Cruz, no concelho de Machico, a leste da Madeira, quando foram surpreendidos por uma onda que os arrastou para o mar.

Um deles conseguiu nadar e chegar a terra mas, o outro, um jovem com cerca de 25 anos, continua desaparecido.

O alerta foi dado pelas 01:30, as buscas foram efetuadas pela Marinha portuguesa com duas embarcações e um navio patrulha, pelo SANAS – Associação Madeirense de Socorro no Mar e pelo helicóptero das FAP.

No local também estiveram os Bombeiros Municipais de Machico e a Polícia Marítima.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.