"Durante a análise da caixa que regista os dados do voo (FDR-Flight data recorder), foram observadas semelhanças claras entre o voo 302 da Ethiopian Airlines e o voo 610 da Lion Air", afirmou a ministra Dagmawit Moges em conferência de imprensa, especificando que o relatório preliminar sobre as causas do acidente na Etiópia será publicado em 30 dias.

O avião da Lion Air caiu em outubro, no litoral da Indonésia, com 189 ocupantes, que não sobreviveram. O acidente com o voo 302 da Ethiopian Airlines deixou 157 mortos, de 35 nacionalidades. Foi o segundo acidente com o mesmo modelo de avião em cinco meses, o que levou autoridades de vários países a suspender o uso deste aparelho.

A ministra não enumerou as semelhanças entre os acidentes. As caixas-pretas do voo 302 foram enviadas para França para que sejam analisadas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.