Segundo a proposta que será debatida em reunião privada, e à qual a agência Lusa teve hoje acesso, "a equipa que presentemente conduz os destinos da Carris tem-se demonstrado apta e merecedora da confiança do acionista para levar por diante os desafios que se colocam e a dinâmica que se quer imprimir à empresa e à sua gestão".

No documento, o vereador das Finanças, João Paulo Saraiva, salienta também a "idoneidade, experiência e competência profissionais" destes responsáveis.

Tiago Farias antes era o presidente da Transportes de Lisboa (que incluía o Metro, Carris, Transtejo e Soflusa), passando a liderar apenas a Carris após a dissolução da holding.

No que toca ao representante do município na assembleia-geral da Carris, o cargo será ocupado pelo vereador João Paulo Saraiva.

No final de novembro passado, o Governo e a Câmara de Lisboa assinaram um memorando da passagem de gestão da rodoviária Carris para a autarquia.

Na ocasião, foram anunciadas medidas como o reforço de 250 novos autocarros nos próximos três anos para a cidade, num investimento de 60 milhões de euros, a contratação de 220 motoristas, a criação de 21 novas linhas e, ainda, a atribuição de passes gratuitos a todas as crianças até aos 12 anos e descontos para os idosos.

A opção do Governo de entregar a Carris ao município surge na sequência da suspensão do processo de concessão lançado em 2011 pelo Governo PSD/CDS-PP, liderado por Pedro Passos Coelho.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.