À margem de uma conferência de mobilidade, no Estoril, naquele concelho do distrito de Lisboa, o autarca referiu apoiar soluções que “possam ultrapassar a limitação que hoje existe na Linha de Cascais”, acrescentando haver uma “panóplia de soluções, que tem a ver com a intensidade de investimento, soluções tecnológicas”.

“Mas nós estamos numa fase que, diria, é quase desespero. Venha uma solução que é absolutamente urgente e emergente”, resumiu.

Quando questionado sobre a hipótese levantada recentemente, em declarações ao jornal Público, pelo presidente da vizinha Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais - de que os comboios sejam substituídos por elétricos -, o autarca de Cascais repetiu que há um “problema grave ao nível da Linha de Cascais”.

“É uma solução de transporte absolutamente necessária o transporte pendular com Lisboa”, referiu.

O autarca recordou que havia uma “solução apontada no final da anterior legislatura” e que era apoiada por Cascais, Oeiras e Lisboa (os três concelhos abrangidos pela linha).

Em fevereiro, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, afirmou, em comissão parlamentar, que o Governo vai afetar uma verba para modernização e renovação da Linha de Cascais no âmbito da sua proposta de reprogramação do Portugal 2020.

"Este Governo colocará na sua proposta de reprogramação do Portugal 2020 uma verba para investimento de modernização e renovação da linha de Cascais", afirmou Pedro Marques, referindo ser prioritária a "renovação da via e intervenção na catenária, até para preparar mudança de tensão" para quando for feita a ligação à Linha de Cintura (ligar Alcântara-Mar a Alcântara-Terra).

Segundo o ministro, na combinação de dois anos, 2016 e 2017, com o investimento na infraestrutura e material circulante da Linha de Cascais, multiplicou-se “praticamente por 100 o investimento do ano 2014 do governo PSD/CDS-PP na linha de Cascais".

"Nós já conseguimos em dois anos mais de sete milhões de euros na linha de Cascais e vamos fazer muito mais na reprogramação do Portugal 2020”, acrescentou, referindo que os investimentos serão articulados com as câmaras de Cascais e de Lisboa, para a ligação à Linha de Cintura e para integração na rede ferroviária nacional.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.