A maioria dos afetados, que hoje de madrugada perfaziam um total de 24.555 pessoas, concentra-se nas zonas de La Selva, Baix Camp e Conca de Barbera, e em números menores na zona de Valles Oriental, de acordo com as declarações dadas pela Endesa à agência espanhola EFE.

A empresa de energia justificou o corte da eletricidade com a queda de árvores e a inundação de centros de transformação, explicando que, devido ao corte de estradas resultante do temporal, os técnicos estão com dificuldades em aceder aos locais afetados.

A Endesa declara ter mobilizado, na Catalunha, 440 funcionários e quatro helicópteros para devolver “o quanto antes” o fornecimento elétrico às 16 mil pessoas que ainda não têm luz.

Pelo menos uma pessoa morreu e quatro estão desaparecidas devido às fortes chuvas que caíram nas últimas horas, de acordo com o conselheiro do Interior do governo regional da Catalunha, Miquel Buch.

Choveu o equivalente a 300 litros de água por metro quadrado em poucas horas em alguns pontos da província de Tarragona e mais de 200 na província de Girona, mas segundo as previsões do Serviço Meteorológico da comunidade autónoma (SMC), na tarde de hoje haverá apenas chuvas dispersas, nomeadamente nas regiões do interior.

As autoridades estimam que o caudal dos rios ainda permaneça com grande volume de água após estas intensas chuvas.

A Proteção Civil mantém o alerta de perigo e recomenda que as pessoas não se aproximem dos rios nesta região.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.