Michelle Donelan disse ao canal de televisão britânico “Sky News” que o seu ministério ainda está “a recolher os números”, mas que tudo indica que as visitas chegaram a um quarto de milhão.

A câmara ardente no Westminster Hall decorreu entre a passada quarta-feira e a madrugada desta segunda-feira.

Cerca de 200.000 pessoas visitaram a capela funerária instalada em Westminster Hall após a morte da rainha Isabel, mãe de Isabel II e conhecida como rainha Mãe, que ocorreu em 30 de março de 2002. As cerimónias fúnebres da rainha Mãe decorreram na Abadia de Westminster em 09 de março de 2020.

Isabel II foi sepultada na segunda-feira junto do seu marido, o príncipe Filipe, dos pais e da irmã na cripta da capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, a cerca de 40 quilómetros de Londres.

A soberana morreu em 08 de setembro, aos 96 anos, em Balmoral, na Escócia.

Michelle Donelan disse que “não tem certeza do custo total” do funeral de Estado, mas acredita que os cidadãos pensam que se trata de um “dinheiro bem gasto”.

Embora o luto nacional pela morte de Isabel II tenha terminado no Reino Unido, a família real permanecerá mais sete dias de luto e não participará em atos oficiais, enquanto as bandeiras permanecerão a meia haste nas residências reais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.