A Tailândia é o maior consumidor mundial de plásticos. Os habitantes do país utilizam 3.000 sacos plásticos de uso único por ano para embrulhar mantimentos ou alimentos comprados na rua.

Animais marinhos, como tartarugas e dugongos (da mesma família dos manatins), já foram encontrados mortos na Tailândia com o estômago cheio plástico. Agora, é a vez dos animais terrestres.

O cervo, com cerca de dez anos, foi encontrado morto num parque nacional na província de Nan, a cerca de 630 quilómetros ao norte de Banguecoque, segundo as autoridades.

Uma autópsia revelou “sacos de plástico no estômago, o que constituiu uma das causas da sua morte”, disse Kriangsak Thanompun, diretor da área protegida do Parque Nacional Khun Sathan.

Os sacos continham borra de café, embalagens de massa instantânea, sacos de lixo, toalhas e até roupas íntimas, de acordo com as fotos fornecidas pelo parque.

Essa descoberta ocorre alguns meses após a odisseia e morte de uma cria de dugongo, Mariam, que se tornou uma estrela das redes sociais na Tailândia.

O pequeno animal morreu em agosto de uma infeção agravada por resíduos de plástico encontrados no seu estômago, após ser encontrado em maio na praia.

O caso provocou o debate público sobre a necessidade de a Tailândia lutar contra o uso de plásticos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.