A Agência Meteorológica do Japão voltou a alertar hoje a população para a continuação de chuvas intensas que podem causar mais estragos em vários pontos do arquipélago à medida que avança para o norte.

De acordo com as previsões, a frente pode deslocar-se para o leste e norte do país, podendo alcançar Hokkaido, a ilha mais setentrional do arquipélago japonês, e perder força a partir de quinta-feira.

As fortes chuvas fazem-se sentir desde o final da semana passada e além dos oito mortos, já provocaram vários feridos e estragos em mais de quatro mil casas e edifícios, principalmente na ilha de Kyushu, no sudoeste do país.

As operações de busca e salvamento continuam localizadas sobretudo nos rios de Kioto (oeste) e Gifu (centro).

Várias estradas e infraestruturas ferroviárias também se encontram afetadas no sul do Japão pelo aluimento de terras provocado pelas chuvas.

Paralelamente, registou-se um terramoto em Shobara de magnitude 4.2 na escala de Richter onde as chuvas tinham causado graves danos materiais.

As autoridades receiam que novos tremores de terra na mesma zona agravem o deslizamento de terras.

De acordo com os serviços meteorológicos prevê-se que a precipitação atinja os 200 milímetros em Kyushu, 180 na região de Shikoku (oeste) e 150 na zona central do país.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.