As equipas de resgate encontraram o corpo de uma pessoa desaparecida em Chiba, depois de o carro que conduzia ter sido arrastado pela água e continuam a procurar vítimas das cheias.

O número de mortos causados pelas inundações foi hoje atualizado para um total de dez, nove dos quais em Chiba e um em Fukushima.

A maioria das mortes resultou do desabamento de casas e quatro pessoas terão sido vítimas de afogamento quando as viaturas onde seguiam foram arrastadas pela água.

De acordo com as autoridades, 4.700 casas ficaram sem água corrente e os transportes ferroviários sofreram atrasos ou foram suspensos.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, reuniu-se hoje com os serviços de emergência e pediu “o máximo esforço em operações de resgate e socorro”.

Apelou ainda à rápida reparação das redes de eletricidade, água e outros serviços essenciais para as populações afetadas pelas chuvas torrenciais.

O Gabinete do Primeiro Ministro informou que em meio dia de sexta-feira choveu tanto como a precipitação média do mês inteiro.

Seis mil casas ficaram sem eletricidade, em Chiba, e cerca de 390 pessoas foram alojada em abrigos.

Partes de Chiba ainda estão a recuperar de dois tufões desde o mês passado.

O último, o tufão Hagibis, há duas semanas, causou inundações generalizadas e a sua passagem resultou em mais de 80 mortos em todo o Japão.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.