Entre os seis casos de infeção confirmados em Codogno, uma cidade com cerca de 15 mil habitantes, está um homem de 38 anos que se encontra numa unidade médica de cuidados intensivos.

O presidente da câmara de Codogno, Francesco Passerini, explicou que a decisão foi tomada porque a confirmação dos casos de infeção “criou uma situação de alarme” na zona.

O autarca ordenou o encerramento imediato, durante um período que poderá ir até cinco dias, de vários locais públicos, nomeadamente escolas, serviços municipais, supermercados, bares, discotecas e pavilhões desportivos.

A par do paciente internado nos cuidados intensivos, outras duas pessoas apresentam sintomas associados ao novo coronavírus (designado como Covid-19), que pode provocar doenças respiratórias potencialmente graves como a pneumonia.

Outras três pessoas fizeram um primeiro teste, que deu positivo, e aguardam agora os resultados de um segundo teste.

Dois dos casos confirmados são a mulher e um amigo do homem de 38 anos que está nos cuidados intensivos.

Sem contabilizar os casos das três pessoas que aguardam o segundo teste, Itália confirmou, até à data, seis casos de infeção pelo novo coronavírus, que foi detetado pela primeira vez no final do ano em Wuhan, na província de Hubei (centro da China).

Estas são as principais recomendações das autoridades de saúde à população

O surto do novo coronavírus detetado na China tem levado as autoridades de saúde a fazer recomendações genéricas à população para reduzir o risco de exposição e de transmissão da doença. Eis algumas das principais recomendações à população pela Organização Mundial da Saúde e pela Direção-geral da Saúde portuguesa:

  • Lavagem frequente das mãos com detergente, sabão ou soluções à base de álcool;
  • Ao tossir ou espirrar, fazê-lo não para as mãos, mas para o cotovelo ou para um lenço descartável que deve ser deitado fora de imediato;
  • Evitar contacto próximo com quem tem febre ou tosse;
  • Evitar contacto direto com animais vivos em mercados de áreas afetadas por surtos;
  • Deve ser evitado o consumo de produtos de animais crus, sobretudo carne e ovos;
  • Em Portugal, caso apresente sintomas de doença respiratória e tenha viajado de uma área afetada pelo novo coronavírus, as autoridades aconselham a que contacte a Saúde 24 (808 24 24 24).

Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, foram confirmados outros casos de infeção do novo coronavírus em cerca de 30 países e territórios.

O número de infetados já superou as 76 mil pessoas a nível global, sendo a grande maioria no território chinês.

Só no território continental da China, o número de mortes já superou as duas mil (2.236), entre 75.465 casos de infeção confirmados, segundo os dados mais recentes fornecidos por Pequim.

Em outros países, o número de casos de infeção confirmados ultrapassa os 1.100.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou em 30 de janeiro uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional, o que pressupõe a adoção de medidas de prevenção e coordenação à escala mundial.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.