A televisão precisou que 451 pessoas, entre as quais 53 milicianos, abandonaram Harasta a bordo dos autocarros.

Está previsto que cerca de 8.000 pessoas deixem Harasta em direção à província síria de Idleb, controlada quase na totalidade pela Frente de Libertação do Levante (antiga filial da Al-Qaida na Síria), na sequência de um acordo entre os rebeldes e as autoridades sírias.

O processo está a decorrer sob supervisão do Crescente Vermelho sírio.

A televisão síria indicou ainda que outras 4.000 pessoas abandonaram hoje a região de Ghouta oriental, nos arredores de Damasco, através do corredor aberto pelas forças do governo sírio no campo de refugiados de Al Wafidin.

Ao mesmo tempo, as forças pró-regime continuam a avançar no sul de Ghouta oriental.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), ataques aéreos visando uma bolsa rebelde no sul de Ghouta mataram 19 civis, 16 dos quais na cidade de Zamalka.

Ghouta oriental é alvo de uma ofensiva terrestre por tropas do governo sírio e seus aliados desde 25 de fevereiro, precedida uma semana antes da intensificação dos bombardeios da aviação síria e russa e dos disparos da artilharia governamental.

Desde o dia 18 de fevereiro, pelo menos 1.544 pessoas perderam a vida em Ghouta oriental, incluindo 316 menores e 193 mulheres, segundo dados do OSDH.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.