O corpo de James Le Mesurier, um antigo oficial do exército britânico e ex-funcionário das Nações Unidas, de 48 anos, foi encontrado às primeiras horas do dia no jardim do prédio onde residia, localizado no bairro central de Beyoglu, em Istambul, indicaram fontes policiais.

A agência noticiosa estatal turca, Anadolu, avançou que o corpo foi encontrado por fiéis que se dirigiam para uma mesquita localizada nas imediações.

A Anadolu referiu que as circunstâncias da morte de James Le Mesurier são ainda desconhecidas e que um inquérito foi, entretanto, aberto.

A polícia local admite a possibilidade de o cidadão britânico ter caído da varanda do prédio, noticiou a agência turca.

O corpo de James Le Mesurie apresentava fraturas na zona da cabeça e nas duas pernas.

Um porta-voz dos “Capacetes Brancos”, organização oficialmente designada como Defesa Civil Síria e que ficou conhecida pelos característicos capacetes brancos usados pelos voluntários, também confirmou a morte de James Le Mesurie, mas sem avançar qualquer pormenor.

James Le Mesurie dirigia a organização sem fins lucrativos “Mayday Rescue”, que coordena as doações destinadas aos “Capacetes Brancos” e que conta com escritórios em Istambul e na Holanda.

Na sua conta na rede social Twitter, James Le Mesurie apresentava-se como fundador e presidente executivo da “Mayday Rescue”, que fundou e formou os “Capacetes Brancos”.

A 22 de outubro, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, autorizou uma ajuda de 4,5 milhões de dólares (cerca de quatro milhões de euros) para os “Capacetes Brancos”.

Desde a sua criação em 2013, este grupo composto por mais de 3.000 voluntários (como estudantes, professores ou até agricultores) já esteve envolvido no salvamento de milhares de vidas em áreas controladas pela oposição síria.

O grupo é acusado pelo regime sírio e pela Rússia, aliado de Damasco, de apoiar os rebeldes nas áreas em que intervém.

O jornal britânico “The Independent” lembrou hoje que a morte do britânico acontece três dias depois da porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, Maria Zakharova, ter acusado publicamente Le Mesurier de ser “um antigo agente do MI6 [serviços secretos britânicos]”.

Em 2017, um documentário dedicado a este grupo de voluntários, intitulado “The White Helmets”, ganhou o Óscar de melhor documentário em curta-metragem.

Desencadeado em março de 2011 pela violenta repressão do regime de Bashar al-Assad de manifestações pacíficas, o conflito na Síria já provocou mais de 370 mil mortos, incluindo mais de 100 mil civis, e milhões de deslocados e refugiados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.