Em comunicado, a Câmara Municipal de Oeiras adianta que o abatimento da via ocorrido esta manhã “não provocou feridos, nem danos materiais”.

Na nota, a autarquia refere ainda que a Proteção Civil de Oeiras deslocou-se “imediatamente ao local, tendo vedado toda a zona num perímetro de segurança que irá manter-se até que estejam repostas todas as condições necessárias à normal circulação”.

Conforme a Lusa constatou no local, pelas 13:00, técnicos do município ainda estavam a remover o entulho resultante do abatimento, de modo a desobstruir a ribeira de Algés e libertar o caudal da água.

Os serviços técnicos da câmara de Oeiras, auxiliados pelos Bombeiros Voluntários de Algés, colocaram também na ribeira o novo sistema de contenção e encaminhamento de águas pluviais, que irá combater eventuais riscos de cheia no concelho, no distrito de Lisboa, para fechar a ribeira no local perto do abatimento.

Enquanto a Lusa esteve no local chegou uma escavadora que irá limpar e escorar o buraco na via pública.

Na nota à comunicação social, o município de Oeiras refere também que tem vindo a “alertar insistentemente” o Governo e a Agência Portuguesa do Ambiente “para a necessidade urgente” de obras de reestruturação na Ribeira de Algés naquela secção junto ao Largo Comandante Augusto Madureira, por forma a aumentar o caudal até à foz.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.