“Eu estou disponível sempre para estar nas lutas mais difíceis”, disse o ex-candidato a líder do PSD, que voltou, porém, a reiterar que não irá encabeçar nenhuma lista.

Para Pinto Luz, “houve um momento para discutir a liderança, a liderança foi discutida, hoje temos um presidente eleito". "E estou aqui para o ouvir”, salientou.

O vice-presidente da Câmara de Cascais disse ainda que “é com enorme expectativa” que veio ao Congresso ouvir Rui Rio.

“Estamos aqui para o ouvir, bem como também teremos oportunidade de ouvir todos os militantes que oportunamente apresentaram moções de estratégia setoriais”, disse.

O 38.º congresso do PSD arranca hoje à noite no Centro Cultural de Viana do Castelo com o discurso do presidente reeleito Rui Rio, defendendo a sua moção “Portugal ao Centro”.

O Congresso realiza-se três semanas depois de umas eleições diretas muito disputadas e que levaram o PSD a uma inédita segunda volta.

Rui Rio foi reeleito para um segundo mandato à frente do PSD em 18 de janeiro com 53,2% dos votos, contra 46,8% de Luís Montenegro, depois de, na primeira volta, ter falhado por pouco a necessária maioria absoluta dos votos expressos, com 49%. Pelo caminho, ficou o terceiro candidato, o presidente da Câmara Municipal de Cascais, Miguel Pinto Luz, que conseguiu 9,5% dos votos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.