Escreve o Jornal de Notícias (JN) esta sexta-feira que o Convento de Alpendurada está em leilão após incumprimento de empréstimo obrigacionista de quatro milhões de euros contraído pela empresa turística que explorava o local, que tinha entre os administradores o empresário Taveira da Mota, presidente do Boavista no início da década de 1980, que faleceu em 2018.

O imóvel está à venda em leilão online, com o preço-base de 15 milhões de euros, desde o dia 30 de setembro, terminando às 10h30 da próxima terça-feira, 2 de novembro. Há sete anos, o edifício foi avaliado em 22 milhões de euros.

Segundo o processo, a sociedade detentora do imóvel deu o Convento como garantia à operação financeira "até ao montante de seis milhões de euros" para fazer face "à necessidade premente de liquidez da sociedade que só assim poderia prosseguir a sua atividade".

O edifício, classificado como Monumento de Interesse Público desde 2013, conta com a Igreja Paroquial de Alpendurada numa ala lateral. Fonte da Junta de Freguesia disse ao JN que este espaço está fora do leilão "por não estar englobado no edifício dado como hipoteca e que outrora foi adquirido pela família Taveira da Mota".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.