Numa breve nota no seu 'site', a associação disse que "para cooperar com a prevenção e controlo" do surto e "para garantir a saúde" de jogadores, funcionários e adeptos, o início da temporada de 2020 será adiado para "partidas de futebol de todos os níveis no país".

A nova temporada estava programada para começar em 22 de fevereiro.

A mesma entidade não estabeleceu nenhum calendário para as competições de futebol e simplesmente apontou - como o resto das instituições chinesas que anunciaram encerramentos ou suspensão de serviços - que as informações a esse respeito "serão publicadas em tempo oportuno".

A Associação Chinesa de Futebol afirmou que continuará em "contacto próximo" com as autoridades nacionais e que será estabelecido um calendário para as competições com os ajustes necessários, à medida que o surto se desenvolver nas diferentes regiões do país.

Por outro lado, anunciou que as equipas que disputam a Liga dos Campeões da Ásia vão jogar fora os três primeiros jogos que planeavam disputar nos seus estádios.

A China elevou para 170 mortos e mais de 7.700 infetados o balanço de vítimas do novo coronavírus detetado no final do ano em Wuhan, capital da província de Hubei (centro).

A Organização Mundial de Saúde (OMS) convocou para hoje o Comité de Emergência para determinar se este surto vírico deve ser declarado uma emergência de saúde pública internacional.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.