Em declarações à agência Lusa, o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal explicou que “populares encontraram o corpo” e alertaram a GNR da localidade de Comporta, próxima da Torre e localizada no concelho vizinho de Alcácer do Sal, que informou os bombeiros “às 11:52”.

Já o comandante do Porto de Setúbal, Serrano Augusto, revelou à Lusa que a Polícia Marítima (PM) teve conhecimento que “estava um corpo na Praia da Torre, cerca das 11:30”.

“Tivemos notícias por um pescador local, de que o corpo estava arrojado no areal”, precisou.

O também comandante local da Polícia Marítima (PM) disse que os seus elementos se deslocaram ao local, tal como a Polícia Judiciária (PJ), “porque é a entidade que, neste caso específico, tem competência para analisar e fazer as perícias e para analisar se há ou não indícios de crime”.

Segundo Serrano Augusto, o cadáver é “de um homem”, mas já “estava desfigurado e em decomposição”, não apresentando também qualquer roupa.

“Os Bombeiros Voluntários de Grândola, que também se deslocaram ao local, ajudaram na movimentação do corpo”, que foi transportado para os serviços de Medicina Legal do Hospital do Litoral Alentejano (HLA), em Santiago do Cacém, igualmente no distrito de Setúbal.

“Por ordem do Ministério Público, o corpo vai ser sujeito a autópsia”, acrescentou o capitão do Porto de Setúbal.

Para o local onde o cadáver foi encontrado foram mobilizados 10 operacionais, apoiados por cinco veículos, da GNR, bombeiros e Polícia Marítima, disse o CDOS de Setúbal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.