“Manifestamente as pessoas não queriam, não querem, não desejam uma maioria absoluta. Eu tenho pena, mas não desejo. Aquilo que eu digo aos portugueses é — e como não faço birra, nem chantagens, nem condiciono os eleitores — eu, em função das condições que me derem para governar, vou assumir as responsabilidades de governar”, disse António Costa, em declarações à SIC, numa entrevista conduzida pelo jornalista José Manuel Mestre.

E acrescentou: “Do ponto de vista político, o PS, pela sua centralidade no sistema político, é quem está em melhores condições para lançar pontes”.

Questionado sobre uma possível candidatura nos próximos quatro anos, o atual primeiro-ministro disse que “é um tempo muito distante”.

“Para já, o que importa é saber e respeitar aquilo que são as opiniões dos portugueses”, salientou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.