A propósito da chegada hoje ao Porto do Funchal do navio Lobo Marinho (que faz transporte de passageiros entre as ilhas da Madeira e do Porto Santo), depois de um mês de revisão em doca seca no continente, o líder do executivo madeirense lembrou a resolução do Governo que estabelece que “os passageiros que desembarquem no aeroporto e porto do Porto Santo devem ser portadores de teste PCR de despiste da infeção por SARS-CoV-2 com resultado negativo, realizado no período máximo de 72 horas anteriores ao desembarque”.

Em alternativa, é referido no diploma, os viajantes podem “realizar com recolha de amostras biológicas à chegada”, permanecendo em isolamento profilático, no respetivo domicílio ou no estabelecimento hoteleiro onde se encontre hospedado, até à obtenção de resultado negativo do teste.

Do mesmo modo, "todos os residentes na Ilha do Porto Santo que se desloquem para a ilha da Madeira, por um período até sete dias, efetuam teste PCR de despiste da infeção por SARS-CoV-2 no quinto dia após o desembarque, garantindo o seu isolamento profilático desde o regresso até à obtenção de resultado negativo do referido teste".

Miguel Albuquerque, que falava aos jornalistas à margem de uma visita a uma empresa que desenvolve atividade no âmbito da construção, reabilitação, restauro e manutenção do património, em Santa Cruz, foi ainda confrontado com uma notícia do Diário de Notícias da Madeira sobre a revisão da Lei das Finanças Regionais.

Segundo o jornal, o presidente do Governo Regional e líder do PSD/Madeira e o presidente do PS/Madeira, Paulo Cafôfo, acertaram a criação de uma estrutura de missão para a revisão da Lei das Finanças Regionais.

Questionado sobre esta notícia, Miguel Albuquerque disse estar aberto a esta solução de trabalho, salientando que o trabalho deve ser "discreto, sereno, construtivo, fora dos holofotes partidários e dissociado de lideranças partidárias e feito por personalidades de relevo".

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.368.493 mortos no mundo, resultantes de mais de 107,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 15.034 pessoas dos 781.223 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.