Durante três dias, a plataforma para realizar o pedido de agendamento vai estar disponível exclusivamente para esta faixa etária, para a qual já estão previstos dois períodos para a administração das primeiras doses de vacina.

De acordo com o calendário divulgado na quarta-feira pela ‘task-force’ que coordena o processo de vacinação contra a covid-19, os jovens a partir dos 12 anos que façam o autoagendamento até sábado serão vacinados em dois fins de semana: 21 e 22 de agosto e 28 e 29 de agosto.

Depois, as segundas doses serão administradas nos fins de semana de 11 e 12, e 18 e 19 de setembro, para que esta faixa etária possa concluir o processo de vacinação antes do início do ano letivo.

O autoagendamento da vacina, que é feito através do portal www.covid19.min-saude.pt, volta depois a estar disponível para os utentes com idade igual ou superior a 18 anos a partir de 15 de agosto.

A partir dessa idade, as pessoas também já podem recorrer à modalidade “Casa Aberta”, que dispensa marcação, exigindo apenas a obtenção de uma senha eletrónica.

Entretanto, o próximo fim de semana, 14 e 15 de agosto, será reservado à vacinação dos jovens com 16 e 17 anos.

Na terça-feira, a Direção-Geral da Saúde (DGS) recomendou a vacinação universal das crianças e jovens entre os 12 e os 15 anos, deixando assim de ficar circunscrita a situações específicas, como os casos em que existam doenças de risco.

O coordenador da ‘task-force’ responsável pelo processo de vacinação manifestou-se, na terça-feira, otimista com o cumprimento do calendário previsto, adiantando que apesar de privilegiar os fins de semana para a operação de vacinação dos mais novos, não afasta outras possibilidades.

“Estaremos abertos a qualquer mudança ou qualquer adaptação que seja necessário fazer para que o processo corra bem, porque no fim o objetivo é vacinar esta população juvenil e, portanto, faremos o que for necessário”, disse o vice-almirante Gouveia e Melo.

Portugal já tem 62% da população com vacinação completa contra a covid-19 e 71% com pelo menos uma dose administrada, com os maiores de 65 anos quase totalmente vacinados.

O relatório mais recente de vacinação contra a covid-19 da DGS contabiliza 7.330.505 residentes em Portugal (71%) com pelo menos uma dose de vacina administrada e 6.403.987 pessoas (62%) com a vacinação completa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.