O dia em que o país registou mais diagnósticos da doença num só dia foi a 25 de março, quando 100.158 pessoas foram diagnosticadas com a covid-19.

No total, o Brasil, com 212 milhões de habitantes, concentra 348.718 vítimas mortais e 13.373.174 casos desde que a pandemia chegou ao país, em fevereiro do ano passado, segundo o último boletim epidemiológico difundido pelo Ministério da Saúde.

Mantendo a tendência observada ao longo de todo o mês de março e na primeira semana de abril, o Brasil continua a ser o país com mais mortes registadas em 24 horas, muito acima dos Estados Unidos, país mais afetado pela covid-19 em números absolutos, ou da Índia.

Ainda de acordo com a tutela da Saúde brasileira, a taxa de incidência da doença no país, que atravessa o seu momento mais critico da pandemia, aumentou hoje para 166 mortes e 6.364 casos por 100 mil habitantes.

Geograficamente, os Estados brasileiros que concentram maior número de infeções são São Paulo (2.618.067), Minas Gerais (1.208.529), Rio Grande do Sul (886.149) e Paraná (877.883).

São Paulo (81.750), Rio de Janeiro (39.038), Minas Gerais (27.250) e Rio Grande do Sul (21.779) são, por sua vez, as unidades federativas com mais vítimas mortais.

Desde o registo do primeiro caso em solo brasileiro, quase 11,8 milhões de pacientes recuperaram da doença, enquanto que 1.232.571 infetados permanecem sob acompanhamento médico.

Naquele que é o momento mais grave da pandemia no país, o executivo de São Paulo, foco da covid-19 no Brasil, relaxou ligeiramente as medidas de isolamento social, tendo anunciado hoje que a região sairá da fase de emergência e passará para a “fase vermelha” do “Plano São Paulo”.

A mudança foi decretada após o Estado registar uma ligeira queda na taxa de internação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI), que continua em patamares elevados, acima de 88%.

Apesar dos números, o governador, João Doria, considerou ser possível flexibilizar e permitir o funcionamento de alguns setores considerados essenciais.

O denominado “Plano São Paulo” dividiu o estado em 22 regiões e sub-regiões, reunindo grupos de municípios sujeitos às mesmas regras. As fases de restrições e flexibilizações do funcionamento de serviços, comércio e atividades são divididas em vermelha (1), a mais restrita, laranja (2), amarela (3), verde (4) e azul (5), a mais branda.

Assim, passará a ser permitido, por exemplo, o regresso das atividades presenciais nas escolas das redes públicas e privadas, será mantido o toque de recolher das 20:00 às 05:00, e será permitido a realização de eventos desportivos profissionais, sem público, após as 20:00, como os jogos do Campeonato Paulista de futebol.

Também o Rio de Janeiro, segunda maior cidade do Brasil e uma das mais atingidas pela pandemia de covid-19, autorizou a reabertura de bares, restaurantes e lojas hoje, 10 dias depois de fechar estes estabelecimentos para conter a propagação da doença.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.