“A Comissão Europeia aprovou, ao abrigo das regras [temporárias] para auxílio estatal na UE, uma medida holandesa no valor de 3,4 mil milhões de euros, que consiste numa garantia estatal para empréstimos e num empréstimo estatal fornecido à KLM para fornecer liquidez urgente à empresa no contexto do surto do novo coronavírus”, informa o executivo comunitário em nota de imprensa.

Em causa está, então, uma garantia estatal para empréstimos concedidos por um consórcio de bancos e ainda um empréstimo dado à empresa por parte do Estado holandês, ajudas que totalizam 3,4 mil milhões de euros.

Com sede na Holanda, a KLM é o segundo maior empregador privado do país, com mais de 36.600 funcionários.

Devido à pandemia de covid-19, que teve pesados impactos no setor da aviação, a KLM “sofreu uma redução significativa dos seus serviços, o que resultou em elevadas perdas operacionais”, destaca ainda a Comissão Europeia no comunicado.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.