Numa resposta enviada à agência Lusa, a empresa adiantou que “está a reforçar a sua oferta independentemente de a procura ser inferior a 100%”.

“A taxa de ocupação na Carris em junho e julho representou aproximadamente metade dos valores pré-pandemia. A procura em agosto subiu para cerca de 60%. Estimamos um crescimento da procura a partir do início do ano escolar”, realçou.

Com a totalidade dos equipamentos a funcionar – 97 carreiras operadas por 713 autocarros, 48 elétricos e oito elevadores -, a Carris ressalvou que, a partir de 14 de setembro, a oferta será cerca de 10% acima daquela que teve no mesmo período do ano passado.

Por sua vez, a CP – Comboios de Portugal explicou que está atenta à evolução da procura, de modo a poder adaptar a oferta.

“A empresa mantém a monitorização, em permanência, da evolução da procura nos seus comboios, para poder adequar a oferta às necessidades e exigências de cada momento, até ao limite do parque de material circulante disponível para os vários serviços”, salientou a CP, indicando que “repôs a sua oferta de comboios urbanos e regionais a 100% no dia 04 de maio de 2020”.

De acordo com a empresa de transporte ferroviário, apenas a oferta do segmento de longo curso não está ainda reposta na totalidade, uma vez que “a procura registada não justifica, no momento atual, a reposição integral dos serviços”.

Em 31 de agosto, a CP anunciou o reforço da oferta de Alfa Pendular com mais dois comboios entre Porto, Lisboa e Faro, todos os sábados, até 03 de outubro, devido ao aumento da procura para o Algarve.

Assim, a empresa decidiu adicionar dois comboios Alfa Pendular entre Porto e Faro aos sábados, um em cada sentido.

À Lusa, a CP informou agora que, entre junho e agosto, as taxas médias de ocupação dos comboios urbanos se mantiveram abaixo da capacidade de dois terços face à lotação total dos comboios.

“Pontualmente, em alguns comboios e em horários de maior procura, registaram-se taxas de ocupação superiores. Nestas situações, pontuais, a CP procura reforçar a capacidade dos comboios em circulação, dentro dos limites do material circulante existente”, observou.

Segundo a empresa, são realizadas mais de 1.320 circulações diárias de comboios em todos os seus serviços. Os comboios urbanos de Lisboa realizam “cerca de 660 viagens”, os comboios urbanos do Porto “cerca de 265”, os comboios regionais mais 340 e os comboios de longo curso 58.

A Área Metropolitana de Lisboa (AML) terá, a partir de 15 de setembro, a mesma oferta de transportes que tinha antes da redução devido à pandemia, a tempo do novo ano escolar, confirmou o primeiro secretário metropolitano, na quinta-feira.

“A oferta de transporte rodoviário de passageiros passa a 100% a partir de meados do mês, ou seja, dia 15. Admito que possa haver um atraso num dia ou dois num ou noutro operador, mas a partir do dia 15 o transporte de passageiros passa a 100%”, disse à Lusa Carlos Humberto Carvalho.

O responsável destacou também que a AML mantém “uma disponibilidade para, se for caso disso, numa carreira ou num determinado horário, numa situação concreta, poder fazer reforços para além dos 100%”.

Na quinta-feira, o ministro do Ambiente e Ação Climática, João Matos Fernandes, no 'podcast' do PS "Política com Palavra", afirmou que o país passará ter oferta plena nos transportes públicos para fazer face ao aumento da procura devido à reabertura das escolas, "mesmo sabendo que a procura vai ser inferior a esses 100%".

O primeiro-ministro apelou, no mesmo dia, às empresas das duas Áreas Metropolitanas para que, sempre que possível, adotem diferenciação de horários na entrada dos funcionários para evitar aglomerações de pessoas nos transportes públicos, onde as regras já em vigor se mantêm.

António Costa anunciou que as regras que atualmente se aplicam nos transportes públicos nas Áreas Metropolitanas, para evitar o contágio com covid-19, vão manter-se a partir da próxima terça-feira, dia em que Portugal continental entra em situação de contingência devido à pandemia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.