"Todos os testes feitos a alunos, professores e funcionários deram negativo" e o centro escolar, que tinha fechado há uma semana, reabriu hoje, mas "com condicionantes, devido ao número significativo de funcionários e professores que estão a cumprir quarentena", indicou Marcelo Guerreiro, presidente da Câmara de Ourique, no distrito de Beja.

Apesar de ter sido "possível reunir os recursos necessários" para a reabertura hoje, o centro escolar vai funcionar só entre as 09:00 e as 15:00 e sem atividades de enriquecimento curricular até ao regresso dos funcionários e professores que estão em quarentena, precisou o autarca, referindo que também uma das turmas do 1.º ciclo do ensino básico está a cumprir quarentena.

Segundo a Câmara de Ourique, o centro escolar, que tem jardim-de-infância e 1.º ciclo do ensino básico, tinha fechado no dia 09 deste mês por determinação da autoridade de saúde pública e depois de ter sido detetada, no dia anterior, a infeção pelo vírus da covid-19 numa funcionária que "desempenha funções em contacto com parte significativa do universo escolar".

A autoridade de saúde pública determinou o fecho do cento escolar "com a indicação de que a comunidade educativa seria sujeita a testes de despistagem para a avaliação da situação e adoção de medidas".

No entanto, como, no dia 9 deste mês, a autoridade de saúde pública não fez os testes que "tinham ficado subjacentes" ao fecho "preventivo" do centro escolar, "surgiram informações difusas sobre a não eventual realização da operação de despistagem e a intenção de reabrir a escola sem iniciativas complementares".

Por isso, no dia 10, o município considerou inaceitável a autoridade de saúde pública não ter feito testes e anunciou ter contratado a realização de testes ao Centro Académico de Investigação e Formação Biomédica do Algarve (ABC - Algarve Biomedical Center).

Segundo Marcelo Guerreiro, alguns dos testes acabaram por ser contratados pelo município e feitos pelo ABC e outros realizados pela autoridade de saúde pública.

Também está infetado com o vírus da covid-19 o filho da funcionária do centro escolar e que é aluno de uma turma do 10.º ano da Escola dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico e Secundária de Ourique.

Por isso, a autoridade de saúde pública colocou em "quarentena preventiva" a turma da escola a que pertence o filho da funcionária, disse o autarca.

Marcelo Guerreiro explicou que os dois casos de infeção foram detetados "na sequência de um episódio hospitalar" ocorrido na noite de dia 07 deste mês.

"A funcionária levou o filho ao hospital de Beja e, por isso, foram os dois testados na unidade", tendo sido divulgado no dia 08 deste mês domingo que "tiveram resultado positivo" para o vírus que provoca a covid-19, relatou o autarca.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.319.561 mortos resultantes de mais de 54,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo o mais recente balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 3.381 pessoas dos 217.301 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.