A aprovação do Conselho da UE segue-se à do Parlamento Europeu, na semana passada, ficando o certificado – que atesta a vacinação, a recuperação da doença ou a realização de um teste de despistagem negativo – em vigor até 30 de junho de 2023.

Em 03 de fevereiro, a Comissão Europeia propôs a prorrogação do Certificado Digital Covid da UE por um ano, até 30 de junho de 2023, e a inclusão de teste de antigénio de alta qualidade.

O executivo comunitário salientou, em comunicado, que o coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a covid-19, continua a ser prevalecente na UE e a extensão do certificado irá facilitar a vida e deslocações dos cidadãos da UE.

A Comissão propôs ainda que sejam emitidos certificados para testes de antigénio de alta qualidade baseados em laboratório e que sejam incluídas as pessoas que participam em ensaios clínicos de vacinas.

O prolongamento da validade do certificado entre em vigor após publicação no Jornal Oficial da UE.

Portugal registou, entre 14 e 20 de junho, 95.943 infeções pelo coronavírus SARS-CoV-2, 239 mortes associadas à covid-19 e uma nova diminuição dos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos, indicou na sexta-feira a Direção-Geral da Saúde.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.