De acordo com a última atualização do boletim epidemiológico do concelho, ao final do dia de quinta-feira, havia 48 casos curados entre os utentes do lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS), mais 14 do que no dia anterior.

O surto no lar provocou até quinta-feira 18 mortos, 16 utentes e uma funcionária do lar, além de um homem da comunidade.

Ainda assim, há ainda a registar 16 casos ativos entre os utentes do lar, quatro deles internados no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), dois dos quais na unidade de cuidados intensivos (UCI).

Na mesma UCI encontra-se, também, o único dos cinco casos ainda ativos na comunidade, onde há a registar 50 pessoas curadas (um óbito) depois de dois novos casos curados registados na última atualização do boletim.

Dos 26 profissionais do lar que foram infetados, apenas dois casos permanecem ativos (um óbito), ambos a recuperar nas suas residências.

Na quinta-feira regressaram ao edifício do lar mais 13 utentes curados, continuando os outros idosos infetados a recuperar no Pavilhão Multiusos do Parque de Feiras e Exposições da cidade.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.