“Eu terei o prazer de receber a minha colega espanhola [Arancha González Laya] na próxima sexta-feira, dia 18. Teremos depois a cimeira bilateral entre os dois países, no dia 02 de outubro, e, naturalmente, essas são oportunidades para nós trocarmos informação sobre o modo como estamos a acompanhar a evolução da pandemia e das medidas que todos estamos a tomar para combatê-la”, disse à Lusa Augusto Santos Silva.

O ministro dos Negócios Estrangeiros acrescentou que tem havido um trabalho “de forma muito coordenada com as autoridades espanholas”, exemplificando que a fronteira entre Portugal e Espanha esteve encerrada, entre 16 de março e 30 de junho, “por decisão conjunta dos dois Estados”.

Questionado sobre a necessidade de uma eventual nova limitação à mobilidade entre os dois países, depois de as autoridades espanholas terem anunciado, na segunda-feira, 27.404 novos casos desde sexta-feira, Augusto Santos Silva sublinhou que as decisões recaem sobre os ministros da Administração Interna de Portugal e do Interior de Espanha.

O ministro dos Negócios Estrangeiros português falou à margem da tomada de posse de Cristina Moniz para o cargo de vice-presidente do Conselho Diretivo do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, uma cerimónia realizada esta tarde, na sede do instituto.

Durante o dia de hoje, Espanha anunciou 9.437 novos casos de covid-19 no seu território, ultrapassando os 600.000 casos desde o início da pandemia. Da mesma forma, as autoridades contabilizaram 156 novas mortes com a doença, elevando o número de óbitos para 30.004.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 929.391 mortos e mais de 29,3 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.875 pessoas dos 65.021 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Temporada Cruzada entre Portugal e França confirmada para 2022

O ministro português dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, confirmou também que a realização da Temporada cruzada França-Portugal deverá ocorrer entre janeiro e outubro de 2022.

“Ainda hoje, na reunião que tive com o meu colega francês [o homólogo Jean-Yves Le Drian] confirmámos esse calendário – confirmámos ambos, Portugal e França”, insistiu, em declarações à Lusa, o chefe da diplomacia portuguesa.

A Temporada Cruzada França-Portugal, deveria ter lugar em simultâneo nos dois países, de julho de 2021 a fevereiro de 2022, e contaria com uma programação comum pluridisciplinar, não só cultural, mas de intercâmbio também nas áreas da investigação científica, turismo e educação.

“A Temporada Cruzada esteve prevista, primeiro para 2021, mas nós temos, sucessivamente, recalendarizado as iniciativas, porque a covid-19 implicou adiar os trabalhos de preparação, portanto é natural que tenha havido essa recalendarização”, assinalou Augusto Santos Silva.

O objetivo da Temporada Cruzada, segundo um comunicado conjunto dos ministérios dos Negócios Estrangeiros e da Cultura, emitido em dezembro de 2019, é tornar-se um "motor da aproximação" entre os dois países, e "contribuir para a consolidação da parceria estratégica" entre ambos, na sequência das presidências portuguesa e francesa da União Europeia.

Na altura foi anunciado o programador cultural lusodescendente Emmanuel Demarcy-Mota, para a presidência do projeto, com o curador e historiador de arte João Pinharanda, para o comissário-geral, no que respeita à parte portuguesa, e a produtora Victoire Bidegain Di Rosa, para a parte francesa.

[Notícia alterada às 23:30 — Substituição do título "Covid-19: Encerramento de fronteira Portugal-Espanha depende de decisão conjunta" por o ministro não se ter referido a um eventual futuro encerramento de fronteiras.]

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.