“A partir de 12 de maio, podem consultar na véspera as marcações para ver se há doses disponíveis. Caso haja marcações disponíveis perto das vossas casas, elas vão ser abertas a todos, sem limite de idade”, disse hoje Emmanuel Macron aos jornalistas durante uma visita a um novo centro de vacinação em Paris.

A idade de acesso prioritário à vacina anti covid-19 passa agora a 50 anos. Para as pessoas com menos de 50 anos ficam as marcações que sobrarem, de forma a utilizar todas as doses já disponíveis.

O Presidente francês mostrou-se ainda favorável à abertura das patentes sobre as vacinas contra a covid-19.

“Devemos fazer da vacina um bem público mundial”, disse o chefe de Estado para que, a curto termo, a prioridade é “doar doses” e “produzir mais doses” em parceria com os países mais pobres.

As autoridades francesas divulgaram hoje que a vacinação está também aberta a jovens de 16 e 17 anos com doenças graves e que a vacina que lhes será administrada será a da farmacêutica Pfizer.

Até agora, já foram vacinadas em França quase 17 milhões de pessoas com a primeira dose, o que corresponde a mais de um quarto da população.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.244.598 mortos no mundo, resultantes de mais de 155,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.