A ação começou pelas 16:30 na área de serviço de Celorico da Beira, no distrito da Guarda, e desenrolou-se em duas fases, com o envolvimento de militares de várias valências do Comando Territorial da GNR da Guarda, nomeadamente dos Destacamentos de Trânsito, Territorial e de Intervenção.

A primeira fase da iniciativa, que decorreu até por volta das 17:45, incidiu sobre os veículos que seguiam em direção a Vilar Formoso e a segunda, realizada depois daquela hora, visou todas as viaturas que circulavam em direção a Aveiro.

"Esta operação está integrada nas medidas, no reforço de policiamento, que temos para este novo período de emergência", explicou aos jornalistas o capitão David Batista, comandante do Destacamento de Trânsito da GNR da Guarda.

Segundo o responsável, os elementos no terreno tinham como missão "fazer o controlo de movimentos, perceber quem é que está a circular na via, qual é o motivo e ver se esse motivo se enquadra nas exceções do Decreto Regulamentar n.º2-B".

"Estamos também a fazer um trabalho de esclarecimento das pessoas para o cumprimento das medidas que estão preconizadas, com especial destaque para o período da Páscoa, entre os dias 09 e 13 [de abril], em que os movimentos vão ser ainda mais limitados, porque a regra geral é que as pessoas não poderão sair do seu concelho, salvo as exceções do Decreto Regulamentar", disse.

O capitão da GNR indicou que todas as pessoas que têm sido fiscalizadas na operação ou estão ligadas ao transporte de mercadorias ou se deslocam de e para o seu local de trabalho.

Os motoristas dos transportes internacionais que seguem em direção à fronteira de Vilar Formoso estão a ser aconselhados "a terem o máximo de cuidados possíveis" durante o percurso.

O responsável disse ainda notar que "há várias empresas que têm transmitido recomendações" de segurança aos seus condutores, que permitem resguardar-se de eventuais contágios da covid-19 durante as viagens.

David Batista esclareceu ainda que, nesta época, os militares da GNR do Comando Territorial da Guarda estão "atentos à circulação em todas as vias principais, mas também a todos os acessos às localidades e a todos os locais em que nesta altura se esperaria um aumento de movimentos, nomeadamente os acessos à Serra da Estrela".

O oficial da GNR apelou às pessoas "que voluntariamente respeitem as indicações que têm sido dadas" e que "permaneçam nas suas casas".

"É uma Páscoa diferente, mas que façam esse esforço para permitir a contenção que tem valido alguns resultados, mas espera-se que neste momento haja um esforço de todos", rematou.

Entre hoje e quarta-feira, a PSP e a GNR realizam operações de intensificação do patrulhamento, ações de sensibilização e fiscalização em todo o país.

O objetivo é apoiar a população, além de garantir o cumprimento das normas do estado de emergência, que foi prolongado, o qual introduz novas medidas que coincidem com o período da Páscoa.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 54 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 246 mortes, mais 37 do que na véspera (+17,7%), e 9.886 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 852 em relação a quinta-feira (+9,4%).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.