Profissionais de saúde do Centro Hospitalar Universitário do Porto (CHUP), de que fazem parte o Hospital de Santo António e o Centro Materno Infantil, estão a ser obrigados a devolver o prémio de desempenho atribuído pelo trabalho feito durante o primeiro período do estado de emergência, no início de 2020.

A notícia foi avançada pelo jornal 'Público' e confirmada ao SAPO24 por fonte oficial do centro hospitalar. Os prémios de desempenho foram atribuídos pelo governo aos profissionais de saúde envolvidos "direta e permanentemente" no tratamento da covid-19 durante a primeira vaga.

A atribuição foi regulamentada pelo ministério da Saúde "pressupondo o cumprimento de um conjunto de condições assistenciais, incluindo o contacto direto com doentes ou amostras biológicas durante trinta dias", explica a mesma fonte.

"O CHUP tem cerca de 5.000 colaboradores e teve múltiplas áreas dedicadas a doentes infetados pelo SARS-Cov-2 ou ao processamento de testes. Foi-nos dado um período de tempo curto para reportar superiormente a lista de colaboradores elegíveis", afirma ainda.

Com uma tarefa "complexa" em mãos, o CHUP usou níveis sucessivos de validação, nomeadamente das chefias diretas e das hierarquias intermédias. Assim, o prémio foi atribuído a 19% dos colaboradores, cerca de 950.

Depois, "foi dada oportunidade aos não contemplados pelo prémio de pedirem a reavaliação da situação", explica. "Por rigor e equidade, nesta segunda fase, foram revistas sistematicamente todas as situações, levando à inclusão de mais 410 colaboradores; simultaneamente verificamos a existência de situações que as chefias intermédias tinham considerado, mas que o Conselho de Administração não validou por não cumprirem inequivocamente todos os critérios".

A  administração diz perceber "a desilusão e o impacto de tal medida", mas sublinha que "seria injusto ter decisões desiguais para os trabalhadores que cumpriram alguns critérios, mas apenas de foram parcial e insuficiente. O pagamento ou retirada do prémio é processada centralmente. O CHUP tentará encontrar uma forma de mitigar o impacto desta medida nos colaboradores atingidos".

(Artigo atualizado às 13:29)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.