Itália soma mais 20 mortes e ultrapassa os 35.000 óbitos

Itália contabilizou nas últimas 24 horas mais 20 mortes associadas à covid-19, elevando para 35.017 o total de óbitos registado desde o início da pandemia, a 21 de fevereiro, indicou hoje a Proteção Civil italiana.

Segundo as autoridades sanitárias italianas, no mesmo período foram confirmados mais 230 novos casos, com o total de contágios a ascender a 243.736, incluindo os óbitos, os curados e os positivos.

Atualmente, 12.473 infetados estão em tratamento e, nas últimas 24 horas, foi dada alta a mais 230 pessoas. Desde fevereiro, Itália já viu curadas 196.246 pessoas que estiveram infetadas.

A Lombardia (norte), a região italiana mais afetada, registaram-se 80 novos casos e 10 óbitos nas derradeiras 24 horas. No total, a pandemia do novo coronavírus já provocou a morte a 16.775 pessoas apenas nesta região.

Reino Unido regista 66 mortes e 642 casos de infeção em 24 horas

O Reino Unido registou mais 66 mortes e 642 casos de infeção por covid-19 nas últimas 24 horas, informou o ministério da Saúde britânico.

De acordo com o balanço atualizado do Governo, o total até hoje desde o início da pandemia de covid-19 no país é de 45.119 mortes e 292.552 casos de contágio confirmados por teste.

Na quarta-feira tinham sido registadas 85 mortes e 538 novos infetados.

Durante uma audição hoje com a Comissão Parlamentar para a Ciência, o principal conselheiro científico do governo, Patrick Vallance, reconheceu que o desempenho do Reino Unido "não foi bom”.

"Está claro que o resultado não foi bom no Reino Unido, penso que podemos ser absolutamente claros sobre isso", afirmou Vallance aos deputados.

O cientista vincou que precisam estar em funcionamento "sistemas de informação" adequados para que as autoridades tenham os dados necessário para responder a emergências como uma pandemia.

Espanha regista mais 580 casos, novo máximo diário desde fim do estado de emergência

Espanha contabilizou 580 novos casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, o que representa um novo máximo diário desde o fim do estado de emergência naquele país, em junho passado, foi hoje divulgado.

Segundo os dados disponibilizados pelas autoridades espanholas, este número diário representa um aumento de 190 casos em relação a quarta-feira.

Dos 580 novos casos de infeção, 266 foram diagnosticados em Aragão e 142 na Catalunha.

Os números globais do país, desde o início da pandemia, apontam para 258.855 casos de infeção.

Nos últimos sete dias foram contabilizadas nove mortes associadas à doença covid-19.

Em termos totais, e desde o início da pandemia, Espanha regista 28.416 vítimas mortais (com testes positivos à covid-19), mais três óbitos em comparação aos dados fornecidos na quarta-feira pelo Ministério da Saúde espanhol.

O fim do estado de emergência em Espanha aconteceu no passado dia 21 de junho, depois de três meses de medidas drásticas para controlar a pandemia.

Alemanha regista 534 novos casos e sete vítimas mortais num dia

A Alemanha regista um total de 200.260 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, com 534 novos contágios diagnosticados nas últimas 24 horas, um aumento em relação ao dia anterior (351), foi hoje divulgado.

De acordo com os dados diários disponibilizados pelo Instituto Robert Koch (RKI), o país registou, nas últimas 24 horas, sete óbitos relacionados com a doença covid-19, o que representa também um aumento em comparação a quarta-feira, dia em que foram registadas três mortes.

Em termos totais, e desde o início da crise sanitária, o país contabiliza 9.078 mortes, a maior parte nos Estados da Baviera, Bade-Vurtemberga e Renânia do Norte-Vestefália.

São também estas as três regiões do país com o maior número de casos de contágio, com 49.538, 36.227 e 45.388, respetivamente.

O número de pessoas recuperadas da doença covid-19 na Alemanha situa-se neste momento nos 186.400.

Entretanto, e para preparar o país para uma eventual segunda vaga de infeções pelo novo coronavírus, a Alemanha aprovou hoje um plano de medidas de contenção que prevê, nomeadamente, a aplicação de confinamento reforçado e obrigatório em áreas geográficas limitadas, caso seja identificado um surto local da doença covid-19.

Este plano foi acordado entre o governo federal alemão e os vários Estados do país.

As autoridades temem, por exemplo, que turistas alemães regressados de férias possam representar novos focos importados da doença covid-19.

Segundo o acordo estabelecido entre o governo federal alemão e os vários Estados regionais, as pessoas que residirem nas áreas geográficas abrangidas pela ordem de confinamento só poderão sair à rua em caso de extrema necessidade.

Esta regra é uma novidade na Alemanha que até agora tinha adotado uma definição bastante flexível do confinamento, sustentada em grande parte na autodisciplina e na boa vontade dos cidadãos.

Desde que o novo coronavírus foi detetado na China, em dezembro do ano passado, a pandemia da doença covid-19 já provocou mais de 584 mil mortos e infetou mais de 13,58 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o balanço mais recente feito pela agência France-Presse (AFP).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.