A medida entra em vigor a partir de segunda-feira, 28 de março. A proibição de entrada para não residentes estrangeiros mantém-se.

Após a quarentena de 14 dias a cumprir num hotel, mantém-se a exigência de isolamento domiciliar, indicaram as autoridades em conferência de imprensa.

Macau determinou as quarentenas obrigatórias de 14 dias em março de 2020. Em dezembro do mesmo ano, aumentou o isolamento à chegada do território de 14 para 21 dias, além dos sete dias de “autogestão de saúde no domicílio”.

As autoridades lembraram que a taxa de vacinação em Macau ainda é baixa em alguns grupos etários, sublinhando que o alívio das restrições associadas ao combate à covid-19 depende do aumento do número de vacinados, sobretudo entre os mais idosos.

Por isso, vão começar hoje a enviar mensagens por SMS para residentes com 60 ou mais anos, num novo apelo à vacinação integral.

Macau registou apenas 82 casos desde o início da pandemia de covid-19, há dois anos, mas o aumento de casos na China continental e os milhares de infetados e de mortes registados na vizinha Hong Kong nos últimos três meses está a preocupar as autoridades.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.