"Como ainda não temos prazo para a vacina e muitas incertezas ainda persistem, as nossas armas são sempre as mesmas e têm tido sucesso", disse Pedro Ramos, em videoconferência, no Funchal, reforçando: "Mesmo com a reabertura das várias atividades [a partir do dia 19 de abril], nós continuamos a cumprir."

Os 31 doentes ativos mantêm o estado de saúde, com sintomas ligeiros, sem necessidade de cuidados hospitalares, e encontram-se em isolamento no domicílio ou em unidades hoteleiras requisitadas pelo Governo Regional, de coligação PSD/CDS-PP.

"Continuamos a ter cinco concelhos com casos recuperados - Porto Santo, Machico, Calheta, Ribeira Brava e Santa Cruz - três concelhos que nunca tiveram casos - Porto Moniz, Santana e São Vicente [no norte da ilha] - e três concelhos com casos ainda não totalmente recuperados - Funchal, Câmara de Lobos e Ponta do Sol", esclareceu Pedro Ramos.

O governante indicou, por outro lado, que os 34 lares de terceira idade do arquipélago vão reabrir para visitas no dia 01 de junho, depois de testados todos os utentes e funcionários.

Até hoje, foram realizados testes em 27 lares, todos com resultados negativos.

Pedro Ramos disse também que 80% das 250 mil máscaras comunitárias, encomendas pelo Governo Regional, já foram distribuídas pela população, sendo que as restantes serão entregues até 20 de maio.

Até à data, foram notificados na Região Autónoma da Madeira um total de 1.518 casos suspeitos de covid-19, dos quais 1.428 foram excluídos.

Por outro lado, 331 pessoas estão a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde dos vários concelhos da região, 259 em vigilância ativa e 72 em autovigilância.

Desde o dia em que foi assinalado o primeiro caso de covid-19, em 16 de março, o arquipélago já registou 30 dias sem novas infeções, onze dos quais consecutivos.

Em Portugal, morreram 1.190 pessoas das 28.583 confirmadas como infetadas, e há 3.328 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 302 mil mortos e infetou mais de 4,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.