Os testes serológicos, em regime de voluntariado, serão realizados pelo Centro de Saúde local, até quinta-feira. Os casos suspeitos serão depois confirmados através de testes com zaragatoa.

"Esperamos testar mais de 200 pessoas, entre docentes e pessoal auxiliar", refere Raul Almeida, garantindo que os testes abrangem as escolas básicas, mas também a Secundária de Mira.

Desde o início da pandemia, a autarquia já financiou a realização de 800 testes de despistagem. Foram testados bombeiros, agentes da GNR e Proteção Civil, funcionários da autarquia, pessoal médico e auxiliar de saúde.

Até agora há apenas a registar seis casos, no concelho de Mira, a maior parte profissionais de saúde que trabalham nos concelhos vizinhos.

A Câmara distribuiu gratuitamente por toda a população máscaras de proteção e viseiras para os comerciantes.

O atendimento presencial nas instalações da autarquia foi, entretanto, retomado, mas Raul Almeida admite que poderão ser tomadas novas medidas de segurança e distanciamento social.

Para hoje está prevista uma reunião com a Proteção Civil Municipal para adotar procedimentos para a situação de contingência, que entra em vigor na terça-feira.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.