A mulher, infetada com o novo coronavírus SARS-CoV-2, morreu ao final do dia de quinta-feira, estando as causas do óbito “ainda em averiguação”, informou a Santa Casa da Misericórdia, em comunicado.

“A morte ainda está a ser averiguada porque a senhora tinha outras patologias e a certidão de óbito não refere morte por covid”, disse à agência Lusa o provedor, Francisco Lopes Figueira.

O surto, confirmado na passada terça-feira, teve “origem num trabalhador infetado no exterior, diagnosticado em testagem regular da instituição, alguns dias antes”, indicou a Santa Casa da Misericórdia de Évora (SCME).

Até ao momento, 13 dos 24 utentes e quatro dos 19 trabalhadores já foram infetados, referiu à Lusa o provedor, que revelou que o lar vai ser evacuado: “Aguardamos a todo o momento essa evacuação”.

No comunicado de hoje, a SCME indicou que tem sido realizado trabalho em colaboração com a Autoridade Local de Saúde, Proteção Civil Municipal e Segurança Social e aludiu à evacuação do lar, que já foi aprovada e que é necessária “antes que a situação se encontre descontrolada”.

“Com o crescimento da pandemia” no concelho de Évora “e o consequente aumento de solicitações, continuamos a exigir das autoridades os apoios adequados para uma situação desta gravidade”, alertou também a instituição.

Na quinta-feira, em declarações à Lusa, Francisco Lopes Figueira já tinha defendido a evacuação da estrutura residencial para pessoas idosas (ERPI), uma vez que o imóvel “não tem condições para fazer separação” dos utentes.

No concelho de Évora, de acordo com o mais recente relatório da situação epidemiológica, divulgado hoje pelo município, existem 1.057 casos ativos.

Até à data e desde o início da pandemia, este concelho já registou 1.601 casos de covid-19, sendo que, além das 1.057 infeções ativas, há a contabilizar 533 recuperados e 11 óbitos.

Portugal contabiliza pelo menos 6.972 mortos associados à covid-19 em 420.629 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.