Os ministros europeus com a tutela da Saúde já se tinham reunido no passado dia 13 de fevereiro em Bruxelas para discutir o reforço da coordenação para prevenir a propagação do novo coronavírus (Covid-19).

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aumentou hoje para “muito elevado” o nível de ameaça do novo coronavírus, que já infetou mais de 83 mil pessoas a nível global, nomeadamente em vários países europeus.

O Covid-19 também já provocou mais de 2.800 mortes, a grande maioria (2.788) no território continental da China, onde foi detetado pela primeira vez no final do ano em Wuhan, na província de Hubei (centro da China).

Desde então, e a par do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, foram confirmados outros casos de infeção do novo coronavírus em mais de 50 países e territórios.

Das pessoas infetadas, mais de 36 mil recuperaram.

Só na Europa, incluindo países da UE, Reino Unido, Suíça ou Noruega, foram identificados cerca de 815 casos de infeção e 19 mortos.

A Itália é o país mais afetado com 17 vítimas mortais e 650 casos de infeção.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) registou 52 casos suspeitos de infeção, 16 dos quais ainda estavam em estudo na quinta-feira.

Os restantes 36 casos suspeitos não se confirmaram, após testes negativos.

Segundo a DGS, o risco para a saúde pública em Portugal mantém-se “moderado a elevado”.

Dois portugueses tripulantes de um navio de cruzeiros encontram-se hospitalizados no Japão, um dos quais com confirmação de infeção e o outro por indícios relacionados com o novo coronavírus.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.