De acordo com o boletim da DGS sobre a situação epidemiológica, desde o início da pandemia até hoje registaram-se 54.701 casos de infeção confirmados e 1. 786 mortes. O boletim dá ainda conta de 12.786 casos ativos.

Portugal regista hoje 40.129 casos recuperados, mais 193 do que ontem.

Nas últimas 24 horas o número de doentes internados nos hospitais desceu para 329 (menos sete). Em unidade de cuidados intensivos estão 35 pessoas (menos três).

A região de Lisboa e Vale do Tejo regista os dois óbitos ocorridos nas últimas 24 horas e mais 159 casos de infeção, com um total de 28.284 casos confirmados.

Covid-19 em Portugal

Quem suspeitar estar infetado ou tiver sintomas - que incluem febre, dores no corpo e cansaço - deve contactar a linha SNS24 através do número 808 24 24 24 para ser direcionado pelos profissionais de saúde. Não se dirija aos serviços de urgência, pede a Direção-Geral da Saúde (DGS).

A DGS e o Governo criou para o efeito vários sites onde concentra toda a informação atualizada e onde pode acompanhar a evolução da infeção em Portugal e no mundo. Pode ainda consultar as medidas de segurança recomendadas e esclarecer dúvidas sobre a doença.

O Governo também lançou um site que funciona como um guia prático para apoiar cidadãos, famílias e empresas no combate aos efeitos causados pela pandemia.

Poderá ainda acompanhar a cobertura da covid-19 no Especial Coronavírus do SAPO24.

O boletim ao detalhe

Na região norte existem mais 65 casos totalizando agora 19.637 casos de covid-19 desde o início da pandemia, a região centro contabiliza 4.624 casos confirmados (mais 17); o Alentejo regista 851 casos confirmados (mais sete), e o Algarve 987 casos (mais quatro).

Relativamente à Região Autónoma da Madeira o boletim dá conta de 135 casos confirmados desde o início da pandemia (mais um nas últimas 24 horas) e nenhum óbito.

A região Autónoma dos Açores não registou casos nas últimas 24 horas. Desde o início da pandemia tem ao todo 187 casos.

No que respeita aos óbitos registados, o Norte mantém-se como a região com o total de mortes mais elevado, com 840 registos, seguido da região de Lisboa e Vale do Tejo com 639 mortes.

A região Centro tem 253 mortes, o Alentejo 22 e o Algarve 17 mortos.

O novo modelo do boletim da DGS, que entrou em vigor na segunda-feira, deixou de fornecer números exatos sobre a distribuição demográfica de casos, mas numa nota enviada às redações esses dados são discriminados.

Quanto a casos confirmados, distribuem-se por todas as faixas etárias, sendo as idades até aos nove anos as menos afetadas por infeções.

Segundo a DGS, a faixa etária entre os 40 e os 49 anos continua a ser a mais afetada, contabilizando-se um total de 9.035, seguida da faixa etária entre os 30 e 39 anos, com 8.958 casos.

Os dados indicam ainda que, do total das vítimas mortais, 897 são homens e 889 são mulheres.

Por faixas etárias, o maior número de óbitos concentra-se entre as pessoas com mais de 80 anos, com 1.194 óbitos registados desde o início da pandemia, seguidas das que tinham entre 70 e 79 anos (348), entre 60 e 69 anos (346) e entre 50 e 59 anos (57).

As autoridades de saúde têm sob vigilância 34.772 pessoas (menos 335 do que na véspera).

[Notícia atualizada às 14h59]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.