Num comunicado dirigido à comunidade local e a que a agência Lusa teve hoje acesso, a direção do agrupamento referiu que, na semana passada, foram realizados 123 testes à covid-19 na Escola Básica de Pedras Salgadas, tendo sido confirmados no sábado 18 casos positivos naquele edifício escolar.

O Agrupamento de Escolas de Vila Pouca de Aguiar, distrito de Vila Real, explicou que a Autoridade de Saúde Pública “não procedeu ao isolamento de turmas, uma vez que a quase totalidade dos alunos que testou positivo integra turmas já anteriormente isoladas”.

Ou seja, esclareceu, 12 casos de alunos positivos "concentraram-se em turmas já isoladas há algum tempo, antes da realização da testagem massiva".

Acrescentou que os “restantes dois alunos que testaram positivo, em virtude de já não frequentarem as aulas no período de infecciosidade e o contacto ser considerado de baixo risco, não constituem motivo para o isolamento das suas turmas”.

Relativamente a quatro adultos que testaram positivo, “um já se encontrava em isolamento com a sua turma e os restantes foram isolados”, sendo que “todos eles foram considerados contactos de baixo risco, não constituindo, igualmente, perigo de contágio”.

O agrupamento referiu que a “permanente atenção aos casos suspeitos e a rápida atuação no isolamento de alunos e de turmas, em conjugação com a Unidade de Saúde Pública do Alto Tâmega e Barroso, tem permitido controlar as mais diferentes situações epidemiológicas que surgiram no exterior e foram trazidas para dentro das escolas do Agrupamento”.

“Como é do conhecimento público, até esta data, não há dentro dos vários edifícios escolares do agrupamento, qualquer surto de contágio”, pode ainda ler-se no comunicado.

O estabelecimento de ensino defendeu que o “funcionamento das atividades letivas presenciais, com as vantagens por todos reconhecidas, deve continuar com o cumprimento rigoroso e reforçado de todas as regras” e referiu que, “qualquer alteração ao regime de funcionamento presencial, carecerá sempre da decisão das Autoridades de Saúde e do Ministério da Educação, mediante a análise profunda da evolução da pandemia”.

Por fim, apelou ao cumprimento, “com o máximo rigor, dentro e fora do recinto escolar”, de todas as regras como o distanciamento, uso de máscara, higienização frequente das mãos e não partilhar objetos nem alimentos”.

Antes deste rastreio já tinham sido registados 13 casos de infeção pelo novo coronavírus no Agrupamento de Vila Pouca de Aguiar, designadamente 10 alunos, um assistente operacional e dois professores.

Segundo o último boletim epidemiológico do Agrupamento de centros de Saúde do Alto Tâmega e Barroso, no concelho de Vila Pouca de Aguiar há 94 casos ativos de infeção pelo novo coronavírus, 254 desde o início da pandemia. O concelho do distrito de Vila Real integra o grupo dos municípios considerados de risco muito elevado.

Portugal está em estado de emergência desde 9 de novembro e até 08 de dezembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado.

O país contabiliza pelo menos 3.897 mortos associados à covid-19 em 260.758 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.