“Foram identificados 11 casos positivos e alguns outros casos suspeitos. Nestas circunstâncias, não é possível o retorno às aulas presenciais na próxima segunda-feira”, pode ler-se num comunicado da direção, publicado este fim de semana na página de Internet da escola e consultado hoje pela agência Lusa.

No comunicado, assinado por Fernando Farinha Martins, diretor do Agrupamento de Escolas Gabriel Pereira, é referido que os 11 casos de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 foram detetados no âmbito da testagem a alunos e professores, esta semana.

Agora, “todos os alunos infetados e os suspeitos por via de contactos com agentes ativos vão ser alvo de uma segunda testagem”, esclareceu a direção escolar.

Na segunda-feira passada, foi revelado que sete turmas desta escola estavam em isolamento profilático devido a um surto de covid-19 detetado entre os alunos, na altura com “três casos confirmados”, disse então à Lusa o diretor Fernando Martins.

Nesse dia, o diretor explicou que as turmas ficavam em isolamento “até aos dias 01, 03 e 04 de junho”, mas tinham sido detetados contactos de alto risco com os infetados em, pelo menos, mais quatro turmas.

“Considerando a necessidade de manter as condições de segurança a todos os utentes”, foi determinada a “passagem do 9.º ano e do ensino secundário, regular e profissional, para o ensino à distância”, até que fossem conhecidos os resultados dos testes a todos os alunos e professores das turmas em isolamento.

A direção, no comunicado deste fim de semana dirigido à comunidade educativa, explicou que “vai manter-se o regime de ensino a distância” para todas estas turmas durante a “próxima semana”.

“A educação de adultos mantém-se em regime presencial”, disse o diretor, manifestando “esperança” de que as turmas em ensino à distância possam “retornar ao ensino presencial a 07 de junho”.

A Lusa tentou hoje, sem sucesso, contactar o diretor da escola para esclarecer quantos alunos e professores estão em casa, em ensino à distância.

Na quinta-feira, igualmente em Évora, 410 alunos Escola Secundária Severim de Faria, pertencentes “às 16 turmas do ensino secundário” do estabelecimento de ensino, foram colocados em ensino à distância, por suspeitas de covid-19 por parte de um professor, revelou à Lusa fonte do estabelecimento.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.524.960 mortos no mundo, resultantes de mais de 169,3 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 17.023 pessoas dos 847.604 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.