O anúncio, acompanhado pelo objetivo assumido de "dobrar o resultado" das últimas europeias, foi feito pela líder centrista no encerramento do 27.º Congresso do CDS-PP, que terminou hoje em Lamego, no distrito de Viseu.

No leque de candidatos que se juntarão a Nuno Melo inclui-se, assim, um independente, o jurista especialista em questões do mar Vasco Weinberg, a professora de Relações Internacionais Raquel Vaz Pinto, que aderiu ao CDS no último Congresso, em Gondomar, pela mão de Assunção Cristas, e o deputado e dirigente do CDS Luís Pedro Mota Soares, ministro da Segurança Social no Governo de Pedro Passos Coelho e Passos Coelho.

"Nas eleições europeias trabalharemos todos intensamente com o Nuno Melo para que consiga dobrar o resultado, afirmando um projeto profundamente europeísta no respeito pela diversidade dos estados-membros, que fazem a riqueza e a singularidade da Europa", declarou.

Nas últimas eleições europeias, de 2014, o CDS-PP concorreu coligado com o PSD, com quem estava junto no Governo na altura, tendo elegido Nuno Melo na lista liderada por Paulo Rangel.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.