Nenhum dos ocupantes tinha comido nos últimos cinco dias. Trinta e cinco refugiados, incluindo três crianças, continuam hospitalizados.

“Os viajantes estavam intoxicados por monóxido de carbono e alguns tinham mesmo já perdido a consciência”, declarou à estação croata de televisão HRT Maja Grba Buljevic, a diretora do Instituto de Medecina Urgente, um dos centros onde foram atendidos.

Quatro pacientes encontram-se em estado crítico e um quinto foi submetido a uma intervenção cirúrgica, devido a outras complicações, mas nenhum dos refugiados corre perigo de vida.

A polícia deteve na noite passada um veículo com matrícula britânica na zona de Novska, a cerca de cem quilómetros da capital croata.

Ao inspecionar o compartimento de carga, descobriu os refugiados, muitos deles já inconscientes por intoxicação de gás. Dois cidadãos búlgaros foram detidos.

Apesar do encerramento oficial de fronteiras na rota dos Balcãs, pela qual dezenas de milhares de refugiados cruzaram a Turquia em direção à Europa até ao início deste ano, os traficantes de pessoas continuam a transportar centenas de refugiados todos os dias.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.