“Eu acho que é uma decisão da escola, uma decisão da comunidade local”, disse DeVos, ao ser questionada durante uma audiência no Congresso norte-americano

A secretária da Educação acrescentou que os Estados Unidos têm leis, mas também são compreensivos, e pediu ao Congresso que faça “o seu trabalho e esclareça a confusão em torno deste assunto”.

A diretora de imigração da União das Liberdades Cívicas Americanas, Lorella Praeli, contestou já as declarações de DeVos.

“Sejamos claros: qualquer escola que denuncie uma criança à Imigração e Alfândega dos EUA viola a Constituição”, disse.

Praeli lembrou que “o Supremo Tribunal deixou claro que toda as crianças nos Estados Unidos têm o direito a uma educação básica, independentemente do seu estatuto de imigração”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.