“Faz hoje 25 anos precisamente, 4 de novembro de 91 que eu e mais algumas dezenas de jovens deputados do PSD tomámos posse pela primeira vez como deputados na Assembleia da República”, explicou aos jornalistas o antigo parlamentar do PSD Castro Almeida, o mentor do almoço que decorreu hoje no Refeitório dos Frades, na Assembleia da República.

Entre os convidados para o almoço estavam o atual líder do PSD, Pedro Passos Coelho, e o ex-presidente da câmara do Porto, Rui Rio, que tem sido apontado como opositor do antigo primeiro-ministro.

Apesar da “feliz coincidência” de ambos terem tomado posse como deputados pela primeira vez no mesmo dia, Castro Almeida recusou qualquer outro tipo de leitura sobre o almoço ou o encontro entre os dois.

“A minha motivação foi exclusivamente proporcionar um encontro de pessoas que se estimam, são amigas, que têm memórias comuns, que têm valores comuns. Temos uma boa recordação do que se passou há 25 anos e vamos comemorar. Não tem nenhuma motivação político-partidária”, assegurou Castro Almeida.

Sentados na ‘mesa principal’, com o atual líder parlamentar, Luís Montenegro, entre eles, Passos Coelhos e Rui Rio aproveitaram para ir trocando algumas palavras nos breves minutos em que a comunicação social esteve na sala.

“Tanto quanto eu sei eles cultivam uma relação saudável, como se pode ver no dia de hoje”, disse mais tarde Castro Almeida aos jornalistas.

Recordando que, para muitos, o dia 4 de novembro de 1991 foi o princípio de uma carreira política, Castro Almeida insistiu que o único objetivo do almoço é “conviver, recordar, rever pessoas”.

“Foi um local onde tivemos muitos sonhos, muitas esperanças no ano de 91″, frisou.

Questionado sobre a ausência do então primeiro-ministro Aníbal Cavaco Silva, Castro Almeida explicou que o critério para participar no almoço era ter sido deputado e exercido ao mandato na legislatura que teve início em 1991.

“Cavaco Silva não foi deputado”, disse.

Além de Passos Coelho e Rui Rio, entre os 30 participantes no almoço estavam o antigo chefe da Casa Civil do Presidente da República Cavaco Silva, Nunes Liberato, o economista e ex-ministro das Finanças Braga de Macedo, o ex-ministro da Saúde Arlindo de Carvalho, o atual presidente da câmara de Aveiro, Ribau Esteves e o ainda deputado Duarte Pacheco.

Luís Montenegro participou no almoço por ser atualmente o líder do grupo parlamentar do PSD.

A 4 de novembro de 1991 teve início a VI Legislatura, depois das eleições de 6 de outubro, que deram a Cavaco Silva a sua segunda maioria absoluta, com o melhor resultado de sempre do PSD em eleições legislativas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.