Na segunda-feira, o edifício Metropol, de 10 andares, em construção numa das principais ruas de Abadan, cidade da província de Khouzestan ficou parcialmente destruído após a derrocada.

“O número exato de pessoas soterradas ainda é desconhecido mas até ao momento encontramos os corpos de 18 pessoas”, disse Ehasan Abbaspour, governador de Abadan, em declarações à agência IRNA.

O anterior balanço provisório indicava 14 vítimas mortais.

De acordo com Abbaspour “37 pessoas foram retiradas dos escombros com vida tendo sido transportadas para o hospital”.

Na quarta-feira, o ministro iraniano do Interior, Ahmad Vahidi disse à televisão do Estado que as buscas avançam “lentamente” porque existe o risco de derrocada dos edifícios vizinhos.

A televisão do Irão noticiou que o edifício encontra-se localizado na “rua central e mais frequentada” da cidade.

Entretanto, as autoridades judiciais procederam à detenção de 10 pessoas, entre os quais o presidente da Câmara em exercício, além de funcionários da autarquia e supervisores do projeto de construção.

Os detidos foram acusados de responsabilidades no desastre.

Em 2017, a derrocada de um centro comercial, com uma torre de 15 metros em Teerão fez 22 mortos, entre os quais 16 bombeiros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.