O fisco não está a fazer a cobrança coerciva das contraordenações dos transportes públicos e são já quase 18 milhões de euros em multas por pagar que não entram nos cofres do Estado nesta altura. As primeiras multas desde que foi alterado o regime de sanções, em 2017, prescrevem já este mês.

De acordo com o Jornal de Notícias, são já mais de 17,68 milhões de euros de multas por pagar nos transportes públicos desde setembro de 2017, altura em que foi recuperada a hipótese de pagamento voluntário das multas em troca de um desconto em 50% do valor a pagar.

Em causa estão mais de 155 mil coimas de autos emitidos apenas pela Carris, Metropolitano de Lisboa, STCP e Metropolitano do Porto.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.