O Dia da Defesa Nacional, que envolve milhares de jovens e está suspenso desde 09 de março devido à covid-19, deverá ser retomado em setembro, dependendo da evolução da pandemia, informou hoje o Governo.

O Ministério da Defesa Nacional estima, em comunicado, que o regresso desta iniciativa, "em função da evolução da situação epidemiológica da covid-19 no país", vai envolver, até ao final do ano, um total de 55.973 jovens de 254 concelhos de Portugal.

Suspenso pela primeira em 09 de março, o executivo foi renovando sucesivamente a decisão até hoje, 15 de maio.

O ministério justificou a medida com as "orientações das autoridades nacionais e internacionais de saúde" e as "medidas previstas no Plano de Contingência do Ministério da Defesa Nacional, face à evolução epidemiológica e risco de contágio do novo coronavírus", dado que os jovens vão visitar unidades militares dos três ramos.

Militares das Forças Armadas (mais de 50 em abril) foram afetadas também pelo surto do novo coronavírus.

O Ministério da Defesa informou que os pedidos de esclarecimentos podem ser feitos para um correio eletrónico criado para o efeito (ddn.COVID19@defesa.pt) ou através da linha telefónica do Balcão Único da Defesa (+351 213 804 200).

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 302 mil mortos e infetou mais de 4,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Em Portugal, morreram 1.190 pessoas das 28.583 confirmadas como infetadas, e há 3.328 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.