Em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (Cometlis) indica que os agentes da equipa Escola Segura foram acionados pelo secretariado de exames daquele estabelecimento de ensino da freguesia de Campo de Ourique, depois de as jovens terem tentado, "através de identidade falsa", realizar o exame nacional do ensino secundário de Geografia A.

"No local, os polícias foram informados que duas jovens, durante a chamada para o exame, afirmaram tratar-se de alunas que estavam inscritas e faltaram, identificando-se usando o nome delas, tendo inclusive preenchido toda a parte respeitante à identificação com os dados das alunas faltosas", lê-se na mesma nota.

Aquando da confirmação da identidade, as alunas afirmaram que não dispunham de Cartão de Cidadão, tendo sido chamado um professor para atestar a sua identidade.

Segundo a PSP, confirmou-se que as alunas "não eram as que estavam inscritas no exame e nem sequer eram alunas naquela escola".

"Os polícias perceberam de imediato que as agora detidas estavam a utilizar a identidade de alunas devidamente inscritas no exame nacional e que, supostamente, não compareceram à sua realização por opção pessoal e com conhecimento dos respetivos encarregados de educação", acrescenta.

Às duas jovens foi aplicada a medida de coação de termo de identidade e residência, enquanto decorre a investigação.

Os exames nacionais do ensino secundário arrancaram na sexta-feira, com quase 150 mil alunos inscritos para 263 mil provas, segundo dados do Ministério da Educação.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.