"Os projetos que existem são velhos e incapazes de ir ao encontro do desenvolvimento sustentável de Pombal", disse à agência Lusa o economista natural da freguesia de Abiúl Amílcar Malho, que apresentou a sua candidatura independente à Câmara Municipal de Pombal.

Amílcar Malho, que fez carreira na área da gestão de investimento em mercados financeiros em Lisboa, quer uma Câmara mais ativa na captação de investimento, propondo também a criação de uma incubadora em Pombal e uma "Escola de Saberes", em que reformados poderão "passar o seu conhecimento a jovens e desempregados".

"Queremos atrair empresas, aproveitar recursos e estimular o empreendedorismo", sublinhou o candidato independente, acrescentando que quer melhorar a escola profissional do município, de modo a "dar resposta às necessidades de formação qualificada".

A candidatura pretende também construir espaços verdes, despoluir o rio Arunca e criar uma ciclovia entre Pombal e a praia do Osso da Baleia.

Já na área social, Amílcar Malho propõe-se a combater o isolamento de idosos em Pombal, reduzir a fatura da água para famílias carenciadas e implementar um programa de recolha de alimentos em restaurantes e grandes superfícies comerciais.

Segundo o economista, a sua candidatura "não vai procurar o apoio de partidos", contando, neste momento, com 13 elementos.

A candidatura será só feita à Câmara Municipal, excluindo a possibilidade de apresentar candidatos às juntas de freguesia, explicou à Lusa Amílcar Malho.

O atual presidente da Câmara de Pombal, Diogo Mateus (PSD), é também candidato à liderança do município, bem como o ex-autarca social democrata Narciso Mota, como independente, e o vereador Jorge Claro, pelo PS.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.