A sondagem à boca das urnas realizada com 6.000 eleitores pelo Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade Católica e pela Eurosondagem - Estudos de Opinião, SA para a RTP indica que o JPP terá entre 3% e 5% e elegerá um a dois deputados, longe dos cinco obtidos nas eleições de 2015, na sua estreia nas legislativas regionais.

Após a divulgação destes números, às 19:00, o silêncio e a tristeza reinam no semblante dos militantes presentes na sala de imprensa do JPP, mas, ainda assim, todos aguardam pelo veredicto final.

"Acima de tudo, nós olhamos estes resultados com tranquilidade, a tranquilidade que nos caracteriza em termos de sondagens. Uma sondagem vale o que vale não passa de uma projeção de valores. Temos de ter a noção de que esta é uma sondagem levada a cabo em 19 freguesias da Região Autónoma da Madeira, portanto, temos a noção de que é uma mostra residual do verdadeiro eleitorado regional", comentou o deputado regional Rafael Nunes.

Para o parlamentar, "é um valor que sinceramente não corresponde à verdade". Há quatro anos, lembrou, as projeções "davam exatamente o mesmo número de mandatos ao JPP e acabou, na prática, por ser a surpresa da noite, com cinco deputados regionais".

"Estamos completamente tranquilos em relação a esse valor, temos a confiança de que a população irá, de certa forma, corresponder ao trabalho que o JPP realizou, quer ao nível de proximidade com a população, quer a nível parlamentar na fiscalização ao Governo Regional", concluiu.

O arqueólogo Élvio Sousa é o cabeça de lista do Juntos pelo Povo (JPP), que em 2015 obteve 13.114 votos (10,28%), passando a ser a quarta força mais votada.

As eleições legislativas da Madeira, que hoje decorrem, têm a participação de 16 partidos e uma coligação a disputar os 47 lugares no parlamento regional.

PDR, CHEGA, PNR, BE, PS, PAN, Aliança, Partido da Terra-MPT, PCTP/MRPP, PPD/PSD, Iniciativa Liberal, PTP, PURP, CDS-PP, CDU (PCP/PEV), JPP e RIR são as 17 candidaturas validadas para estas eleições, com um círculo único.

Nas regionais de 2015, os sociais-democratas seguraram a maioria absoluta - com que sempre governaram a Madeira - por um deputado, com 24 dos 47 parlamentares.

Na sondagem divulgada às 19:00, o PSD vence as eleições, mas perde a maioria absoluta.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.