Fernanda Calaça, cabeça da lista do PCTP/MRPP às eleições madeirenses, afirmou, em declarações à Lusa, que o partido tem realizado diariamente ações de contacto com a população, apresentando o seu manifesto, em diversos locais, hoje nos concelhos de Machico e de Santa Cruz.

“Temos de ter condições de acabar com a pobreza e o desemprego. Tem muita gente que recebe pensões de miséria, que não lhe chega sequer para comprar os medicamentos. Se não morrem da fome, morrem da doença. Os que estão no desemprego também recebem [subsídio de] desemprego de miséria que não lhes dá para sustentar os filhos, nem para lhes dar educação”, sustentou Fernanda Calaça.

O PCTP/MRPP madeirense defende o não pagamento “da dívida dos cinco mil milhões que a região deve e que se invista esse dinheiro na saúde, na pobreza, na forma do desemprego, construindo fábricas não poluentes, de conservas, de vestuário, de altas tecnologias, para os universitários que não têm perspetivas de emprego se mantenham na ilha”.

Por outro lado, defende que o turismo da Madeira merece uma melhor divulgação.

“O nosso turismo está a cair, porque vão mudar os secretários e o que vai entrando é pior do que o que lá estava. Temos pouca publicidade no turismo. Isto é uma terra de turismo, do mar à serra temos um turismo excecional, mas é preciso divulgar, é preciso fazer mais informação, porque temos pouca informação sobre o turismo e cada vez temos menos turistas”, considerou.

O partido exige ainda a defesa da construção de um novo hospital na Madeira, que deve “ser discutido por todas as forças políticas”.

Este é um projeto essencial, porque há pessoas “que esperam anos e anos por cirurgias sem haver resoluções”, com todas as tecnologias, pessoal médico, enfermeiros e auxiliares necessários, “para que não seja preciso [os doentes] irem para o continente”, sublinhou.

As legislativas da Madeira realizam-se no próximo domingo e contam com 16 partidos e uma coligação a disputar os 47 lugares no parlamento regional.

PDR, CHEGA, PNR, BE, PS, PAN, Aliança, Partido da Terra-MPT, PCTP/MRPP, PPD/PSD, Iniciativa Liberal, PTP, PURP, CDS-PP, CDU (PCP/PEV), JPP e RIR são as 17 candidaturas validadas para estas eleições, com um círculo único.

Nas regionais de 2015, os sociais-democratas seguraram a maioria absoluta - com que sempre governaram a Madeira - por um deputado, com 24 dos 47 parlamentares.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.